Vou te lançar um desafio sobre narcisismo.

Me diga um exemplo de amor pela própria imagem agora mesmo.  

Não consegue pensar em nenhum? Então abra seu Instagram. Quantas selfies você vê?

Acabei de fazer isso e passei por duas selfies com sinal de paz e amor, outras duas pré-balada e cinco na praia. E você, checou seu Instagram aí?

Com certeza viu algo muito parecido.

Mas o que essa fixação significa?

Que o apego à própria imagem, o narcisismo, se tornou algo comum. E nunca foi tão forte quanto agora.

Ou como profetizou o ícone da arte pop Andy Warhol:

“No futuro, todo mundo será famoso por 15 minutos”.

Vivemos na era da beleza, mesmo que ela seja retocada por algum app como o Facetune ou Perfect365.

O reflexo, seja no espelho ou na câmera frontal do celular, se tornou nosso melhor amigo.

Em níveis moderados, nada de errado em celebrar a autoestima. Muito pelo contrário. Ela é extremamente benéfica.

O problema é quando este espelho de Narciso passa a nos enganar sobre quem realmente somos e passamos a ferir o próximo. Isso é narcisismo.

Quer saber mais sobre os seus riscos? Vem comigo que eu vou te contar…

Significado de narcisismo 

De acordo com o dicionário Michaelis, narcisismo é “Paixão pelo próprio ego; autoadmiração.”

E ele se expressa em duas fases do nosso desenvolvimento:

  • Narcisismo primário: fase normal de narcisismo infantil em que a libido ocupa lugar importante no desenvolvimento sexual do ser humano.
  • Narcisismo secundário: regressão anormal da libido ao ego, quando deslocada do objeto de amor.

Percebe como o narcisismo está diretamente ligado a nossa libido?

Nascisismo e Freud

No livro “Freud on Narcissism: An Introduction“, um grupo de autores explica que o termo narcisismo foi derivado de uma descrição clínica de 1899, feita por Paul Näcke, para denominar a atitude de alguém que “trata seu próprio corpo da mesma forma como trataria o corpo de outra pessoa pela qual ele tem desejo sexual”.

Além disso e segundo Freud, o narcisista faz com seu próprio corpo as mesmas coisas que faria com o corpo de outra pessoa pela qual sente desejo, como por exemplo, olhar, se tocar ou um carinho cheios de vontade, sentir paixão e ter sensualidade.

Ou seja: para Freud, um narcisista é alguém que tem desejo sexual por si mesmo.

Você já conheceu alguém assim?

3 tipos de pessoas narcisistas

significado de narcisismo: o que é narcisismo

O narcisismo pode se manifestar de diversas formas, mas todas elas têm algumas características em comum.

As principais são:

  • a falta de empatia
  • o endeusamento de si próprio
  • e a necessidade de admiração.

Entretanto, ainda assim, narcisistas podem se comportar de formas muito diferentes. Por isso, os psiquiatras dividem os narcisistas em três categorias, de acordo com suas ações. São elas:

1. Narcisista exibicionista

Eles representam o estereótipo clássico do narcisismo. Quando crianças, costumam estar sempre gritando mentalmente “olhem pra mim!”. E assim eles crescem sem consciência dos problemas dos outros, o que faz com que tenham zero empatia.

Narcisistas exibicionistas se consideram mais inteligentes, mais bonitos e mais poderosos do que as outras pessoas. E realmente acreditam nisso. Até mesmo entre seus amigos e colegas, eles sempre sentem que estão um passo adiante.

E a insegurança, eles estão livres dela? Infelizmente sim.

Afinal, quando não estão se gabando de si próprios, os narcisistas exibicionistas estão colocando os outros pra baixo. Eles são rudes e cruéis com os outros – e não se importam com isso. Além disso, também não ligam pra forma como os outros irão reagir às suas grosserias. Em suma, são pessoas complicadas de se conviver.

2. Narcisista de armário

Diferente do tipo clássico de narcisista, o narcisista de armário é um tanto inseguro. Normalmente, esse tipo de narcisista cresceu com algum exemplo narcisista em sua família, ou próximo, que sempre competia com ele ou o desencorajava.

Esse narcisista quer se sentir especial, mas ao mesmo tempo vive num conflito com relação a isso. É claro que ele se considera incrível, assim como o exibicionista, mas internamente têm suas dúvidas.

Um narcisista de armário não diz “eu sou especial”, mas aponta para outra coisa – seja uma religião, obra ou artista. Essa coisa é especial, assim ele se sente especial também por associação.

Normalmente agem de acordo com a situação: podem ser carismáticos e queridos em público, mas abusivos e cruéis quando estão com seu parceiro.

E isso faz com que sua personalidade seja ainda mais confusa.

3. Narcisista tóxico

Estes buscam o caos e a destruição. Querem atenção para si próprios e ainda fazem de tudo para fazer o outro se sentir inferior. Costumam ser sádicos e sentem prazer em machucar outras pessoas, prosperando com o medo dos outros.

São como a Rainha Malévola da Branca de Neve: quando o espelho diz que a Branca de Neve é mais bonita do que ela, ela decide matar a Branca de Neve e guardar seu coração numa caixa.

É comum haver muito caos em volta de um narcisista tóxico porque eles se alimentam do sentimento de arruinar outras pessoas. Se sentem bem em saber que deixam o outro extremamente confuso.

15 frases para identificar um narcisista

pessoas narcisistas e narcisismo patológico

Agora que você já sabe como agem e quais são os três tipos de narcisistas, ficou muito mais fácil identificar um.

Mas isso não significa que você deve sair por aí falando que as pessoas são narcisistas por qualquer motivo. O verdadeiro diagnóstico de narcisismo apenas pode ser feito por um profissional, ok?

Ao mesmo tempo, como somos seres completos, de personalidades formadas por múltiplas dimensões, todos podemos ter traços narcisistas.

Veja essa lista abaixo com 15 pensamentos e confira se você se identifica com algum destes padrões:

  1. Eu me amo e eu sei que você também me ama. Na verdade, todos me amam. Não consigo imaginar alguém que não me ame
  2. Eu não preciso pedir desculpas. Você deve me entender, aceitar e tolerar, não importa o que eu disser ou fizer
  3. Existem poucas pessoas iguais a mim nesse mundo e, até agora, não conheci nenhuma delas. Eu sou o melhor administrador, empresário, namorado, aluno etc.
  4. A maioria das pessoas não aguenta o tranco. Sem mim pra liderar, elas iriam afundar
  5. Eu acho bacana que existam regras e obrigações, mas eu não tenho tempo para respeitá-las. Além disso, regras são para as pessoas medianas e eu sou acima da média
  6. Espero que você aprecie tudo que eu conquistei para nós, porque eu não cometo erros
  7. Eu gostaria que fossemos iguais, mas nós nunca seremos. Eu sempre serei mais inteligente, melhor na faculdade, no trabalho etc.  E você precisa ser grato por isso
  8. Eu posso parecer arrogante, mas tudo bem. O que importa pra mim é não ser visto como você
  9. Eu espero que você seja sempre leal a mim, não importa o que aconteça. Mas não espere nunca que eu seja leal a você
  10. Eu vou te criticar e espero que você aceite. Mas se você me criticar, especialmente em público, eu vou ficar enfurecido
  11. Eu espero que você esteja sempre interessado no que eu tenho pra dizer sobre minhas conquistas. Por outro lado, eu não estou nada interessado na sua vida
  12. Eu não sou manipulador. Eu apenas gosto que as coisas sejam feitas do meu jeito, não importa o quanto isso seja inconveniente para os outros
  13. Eu sempre espero gratidão, até mesmo pelas pequenas coisas que faço. Quanto a você, espero que você faça tudo que eu peço
  14. Eu só me conecto com as melhores pessoas e, francamente, a maioria dos seus amigos não está nesse nível
  15. Se você sempre fizesse o que eu digo, tudo seria melhor.

Ufa… Pesado, né?

Como vemos, narcisismo como psicopatia é um desvio sério e com agravantes que precisa ser cuidado e orientado por um profissional.

Como vencer o narcisismo patológico

narcisismo patologia

Você se identificou ou conhece alguém com as características listadas acima?

O bom da mente humana e dos nossos padrões de comportamento é que eles são mutáveis. E nós, como seres humanos, estamos aqui para evoluir.

Portanto, o narcisismo também pode ser dissolvido.

Seguem agora cinco dicas para você lidar com o seu narcisismo – ou aconselhar o seu próximo:

1. Esteja consciente dos limites e pratique a consideração

Perceba onde termina o seu ego e onde começa o outro. Não faça algo que vá ferir o próximo. Algumas dicas para ajudar:

  • Chame as pessoas pelo nome
  • Escute tanto quanto fala
  • Expresse um interesse verdadeiro pelo que o outro tem a dizer
  • Faça perguntas que permitam que você aprenda mais
  • Respeite as escolhas e as opiniões dos outros, fazendo perguntas abertas, sem tentar direcionar a resposta.

Pratique a atenção plena (mindfulness)

Observe as suas atitudes. Faça as ações com atenção, não no modo automático.

Faça algumas perguntas pra você mesmo para saber se você deve ou não agir de determinada maneira. Por exemplo:

  • “Como será que isso vai soar para os outros?”
  • “Como a outra pessoa pode se sentir com o meu comportamento?”
  • “Minhas palavras e ações tentam sempre mostrar que eu sou o melhor?

3. Procure apoio

Ser um narcisista pode ser bem solitário, já que você talvez não tenha muitos (ou nenhum) relacionamento próximo verdadeiro. E talvez realmente seja muito difícil pra você discutir seus problemas e seus sentimentos com as pessoas que fazem parte da sua vida. Neste caso, o ideal é procurar um terapeuta.

Ele vai saber ouvir e ajudar você nessa fase de autoconhecimento e descoberta. Esse é um passo que requer muita coragem e sinceridade. Altos e baixos fazem parte, mas com certeza a recompensa é válida.

4. Permita se perdoar

Após se descobrirem, narcisistas podem experimentar doses fortes de remorso e arrependimento. Eles surgem devido às ofensas que a pessoa pode ter causado nos outros.

Talvez o narcisista se sinta uma má pessoa e se encha de culpa, mas nesses momentos é importante que a pessoa seja gentil consigo mesmo. A pessoa narcisista fez o que fez para sobreviver, porque era sua forma de encarar o mundo. Agora que está ciente disso, pode tomar novas atitudes, ter novos relacionamentos, criar novos hábitos.

Ela não deve se preocupar com o que passou, apenas se perdoe e foque no que está por vir. Isso é inteligência emocional.

5. Cultive a humanidade

O resultado de todo o trabalho de autodescoberta é que será possível começar um processo de retorno à humanidade como uma pessoa mais autêntica, com a habilidade de criar relacionamentos mais saudáveis e genuinamente amorosos. 

Isso vai pedir resiliência, mas as realizações pessoais e profissionais poderão alcançar um sucesso maior e duradouro. Mais importante, a pessoa se tornará mais confortável com a sua própria pele, sabendo que, à medida que continua a aprender e a crescer, está progressivamente aflorando seu verdadeiro eu.

Conclusão

Agora que você já sabe o que narcisismo, pode voltar a curtir os likes em suas selfies sem peso na consciência, ok?

Afinal, todos nos sentimos bem ao expressar nossa autoconfiança e termos ela elogiada. Entretanto, se ao fazermos isso, ofendemos alguém, estaremos sendo narcisistas.

Por último, novamente eu cito o Andy Warhol (gosto muito dele), que disse:

“Se todo mundo não é bonito, então ninguém é”.

Ou invertendo e simplificando: “”Todo mundo é bonito, então todos são”.


E aí, gostou do artigo?

Ajudou você a se entender um pouco melhor?

Comente aqui embaixo, queremos saber!

Publicado por Vinicius Aguiari

Eu escrevo sobre assuntos interessantes que farão sua vida melhor. Se conecte comigo!