Daniel Goleman é sinônimo de inteligência emocional.

O californiano praticamente mastigou o assunto para ensinar para todo o mundo como as emoções interferem em nosso comportamento e em nossa saúde.

Mais do que isso, ele também identificou os passos que temos de seguir para mudar padrões para gerar relações mais satisfatórias.

Com essa receita, Goleman já vendeu mais de 5 milhões de cópias de seus livros em mais de 40 línguas.

Isso que é resultado! O seu último é de 2018.

Quer saber mais sobre ele e sua trajetória até se tornar um dos escritores mais influentes do mundo?

Entenda neste artigo quem é Daniel Goleman e por que ele é considerado o pai da inteligência emocional.

Quem é Daniel Goleman?

daniel goleman: autor de inteligência emocional

Nascido em 1946 em Stockton, na Califórnia, Daniel Goleman alterou sua carreira entre a psicologia e o jornalismo.

Passou 12 anos como repórter científico no The New York Times. Seu assunto preferido? O comportamento humano e os desdobramentos da neurociência.

Nesse período, foi indicado duas vezes ao prêmio Pulitzer – o mais cobiçado da categoria.

Ao mesmo tempo, formado na Amherst College e na Universidade da Califórnia, Goleman deu aula na Universidade de Harvard e por lá se tornou PhD em psicologia.

Mas a virada de página veio em 1995 quando lançou seu best-seller Inteligência Emocional, que revolucionou a forma como enxergamos o comportamento humano e as relações sociais.

Depois de deixar o prestigiado New York Times, Goleman passou de vez a se dedicar a sua carreira de autor e a dar palestras sobre o tema.

De 1998 em diantes, lançou mais nove livros.

Segundo o The Wall Street Journal, é um dos mais influentes pensadores da inteligência emocional. E não é para menos. Veja a seguir…

O que é inteligência emocional para Daniel Goleman?

Para Daniel Goleman, a inteligência emocional começa com o reconhecimento e controle de nossas próprias emoções.

O autor diz que ter inteligência emocional é aprender a identificar sentimentos, encontrar motivação e gerir emoções. O que vale tanto para os próprios sentimentos quanto para entender e lidar com os sentimentos dos outros.

Goleman parte da divisão entre nossas “duas mentes”: a racional (ou cognitiva) e a emocional.

Segundo ele, é a inteligência emocional que define o sucesso ou fracasso de alguém. E não uma espécie de loteria genética, como muitos pensam.

Goleman usa pesquisas para deixar claro que a maioria dos circuitos do cérebro humano são maleáveis e, assim sendo, podem ser reconfigurados.

O que ele quer dizer é que qualquer pessoa pode se tornar emocionalmente inteligente. Basta querer e se desenvolver, é claro.

Logo nas primeiras páginas de seu best-seller, ele afirma que 80% das aptidões necessárias para que uma pessoa seja bem-sucedida se devem à inteligência emocional.

Goleman afirma que a inteligência emocional requer o desenvolvimento das seguintes habilidades:

1. Autoconhecimento emocional

Para reconhecer as próprias emoções e melhorar a forma com a qual lidamos com a vida.

2. Controle emocional

Reconhecer os próprios sentimentos para enfrentar as situações vividas.

3. Automotivação

Direcionar as emoções para a conquista de um objetivo como, por exemplo, a realização pessoal.

4. Reconhecimento das emoções de outras pessoas

É sobre sentir empatia ao se colocar no lugar dos outros, entendendo e reconhecendo suas necessidades e desejos.

5. Relacionamentos interpessoais

Interagir com outras pessoas e ao mesmo tempo lidar com os sentimentos delas.

E são estas cinco linhas que seguem toda a produção de conhecimento de Daniel Goleman.

A seguir, veja sete best-sellers de Daniel Goleman para você começar a se aprofundar no tema!

Principais livros de Daniel Goleman

1. Inteligência Emocional (1995)

livro inteligência emocional daniel goleman

É a principal obra de Daniel Goleman e revolucionou a forma de se pensar a inteligência. Mostra a importância de lidar com as próprias emoções no trabalho, com as crianças e nos relacionamentos.

2. Emoções Destrutivas: uma conversa com Dalai Lama (2004)

livro emoções destrutivas

O livro é resultado de um bate-papo entre Dalai Lama, Goleman e um pequeno grupo de cientistas e filósofos. A conversa é animada e fascinante, uma vez que esses líderes lidam com questões antigas mas super atuais.

3. Inteligência Social: o Poder das Relações Humanas (2006)

livro inteligência social

No livro, o autor defende um novo modelo de inteligência que se baseia na neurociência social. Na publicação, ele diz que a interação social pode moldar o comportamento e até o funcionamento do organismo.

4. Foco (2014)

Livro Foco de Daniel Goleman

Segundo Daniel Goleman neste livro, a atenção funciona de forma muito parecida com um músculo: se não a utilizamos, ela se atrofia. Na era de distrações intermináveis, Goleman argumenta que precisamos aprender a aprimorar nosso foco se quisermos prosperar no mundo complexo em que vivemos para atingir o sucesso.

5. Liderança: a inteligência emocional na formação do líder de sucesso (2015)

Livro Liderança

Fala sobre como a dinâmica dos relacionamentos e a neurociência se relacionam com o resultado financeiro de uma empresa. A obra reúne textos de Goleman para a Harvard Business Review e outras publicações de negócios.

6. A ciência da meditação – como transformar o cérebro, a mente e o corpo (2017)

Livro a Ciência da Meditação

Mostra a trajetória de Daniel Goleman e Richard Davidson como defensores dos benefícios da meditação para o cérebro. No livro, eles compartilham descobertas sobre como essa prática milenar pode expandir nossa modo de pensar, sentir e agir.

7. O poder da inteligência emocional: Como liderar com sensibilidade e eficiência (2018)

O Poder da Inteligência Emocional de Daniel Goleman

Mais recente livro do autor em parceria com outros dois colegas. Nele, eles abordam como as emoções dos líderes se espalham em uma organização de forma positiva, com energia e entusiasmo, ou o contrário, levando empresas para o sucesso ou para o fracasso.

E você, já descobriu as melhores técnicas para se tornar uma pessoa mais controlada emocionalmente e feliz? Como vai a sua capacidade de identificar e lidar com seus próprios sentimentos?

Está afiada ou precisa ser aprimorada?

Saiba que o nosso desenvolvimento pessoal segue a mesma regra dos nossos investimentos: quanto antes começar, maior – e melhor – o resultado final!

Se este artigo lhe foi útil, compartilhe ou deixe sua opinião nos comentários!

Publicado por Vinicius Aguiari

Eu escrevo sobre assuntos interessantes que farão sua vida melhor. Se conecte comigo!