como fazer introducao

Como fazer uma introdução incrível para seu texto ser lido do começo ao fim

Uma boa introdução é aquela que dá um tapa na cara do leitor.

Ela o agarra pelo colarinho e o sacode pelos ombros.

Faz ele perder o chão por alguns segundos.

Para, logo em seguida, acordar implorando para lê-la. 

Você quer saber como escrever introduções capazes de transmitir energia e contagiar imediatamente?

Não importa se você está escrevendo uma resenha, um texto para seu blog ou um artigo acadêmico…

Então leia este artigo até o fim que você vai descobrir como escrever introduções dignas de best-sellers.

O que é uma introdução?

como fazer introdução

Meu caro leitor, eu preciso te confessar uma coisa: 

Eu também penava muito para escrever minhas introduções. 

Era a parte mais chata na hora de fazer um artigo ou uma redação.

As informações já estavam todas ali, minha cabeça estava fervilhando de ideias… porque eu não posso ir direto para o assunto?

Mas aí que entra a importância da introdução.

É ela que vai mostrar para o seu leitor do que se trata seu texto, preparando o terreno para tudo aquilo que vem depois. 

E o mais importante: a introdução serve para convencer seu público de que seu texto vale a pena ser lido até o final!

Ou seja: uma introdução ruim pode jogar todo o seu esforço fora. 

E não é que isso que você quer, certo?

Agora, vou falar sobre alguns tipos específicos de introdução, que tem algumas diferenças dependendo do tipo de texto que você está escrevendo.

Porém, não interessa se você está fazendo um artigo para seu blog, uma redação para o ENEM ou um artigo científico. Toda introdução tem estas funções:

  • Apresentar o tema para o seu leitor
  • Mostrar a importância do tema e do que você escreveu
  • Cativar o leitor e fazer com que ele leia o texto/redação/artigo até o fim;

Pontos obrigatórios em uma introdução

Agora que você já entendeu para que serve uma introdução, as coisas estão um pouco mais claras, certo?

Independentemente do texto que você está fazendo, existem algumas regrinhas básicas que toda introdução deve seguir:

1. Ser curta

 A introdução é onde você vai apresentar o tema e situar o leitor no assunto que você vai abordar. Aqui não é o momento de desenvolver argumentos ou responder todas as perguntas (até porque você quer ele leia todo o texto, certo?)

2. Coerência

Tudo o que você colocar na introdução deve ser explicado ao longo do seu artigo ou redação. Não há nada mais frustrante do ler um texto que não entrega nada do que foi prometido no começo. Por isso, uma boa ideia é deixar para escrever a introdução por último. 

3. Objetividade

Não enrole: vá direto ao ponto e mostre para o leitor o que ele vai encontrar. Introduções longas e cheias de firulas são chatas e vão afugentar seu público. 

Introdução para artigos do seu blog/redação web

exemplos de introdução para você fazer a sua própria versão

Quando eu falo de artigo para web, estou falando de marketing de conteúdo.

E, no marketing de conteúdo, o texto é produzido a partir da palavra-chave – que são as pesquisas feitas pelas pessoas (eu, você, todo mundo), no Google e outros buscadores.

Em geral, quando as pessoas fazem uma busca, elas querem resolver um problema. 

Um exemplo:

A palavra-chave é CDB ou Poupança?

Aqui, o leitor quer saber qual a melhor opção de investimento. Este é o problema que você vai resolver. 

Seu artigo será construído em torno disso, e a introdução deve mostrar, logo de cara, que você tem a solução.

Uma introdução poderia ser escrita assim:

“CBD ou poupança? Essa é uma dúvida comum para quem quer ver seu dinheiro render.

Se você quer saber qual a melhor opção de investimento, você veio ao lugar certo!

Aqui você vai saber tudo sobre poupança e CDB, e também descobrir ótimas maneiras para investir seu dinheiro.”

Preste atenção em algumas coisas:

1. Palavra-chave no 1º páragrafo

Esta é uma importante técnica de SEO, que mostra para o Google que seu texto é relevante – além de deixar claro o assunto para o seu leitor. 

2. Promessa de solução do problema

No terceiro parágrafo, há uma promessa de que o leitor vai saber tudo sobre o assunto. Isso é importante para que ele saiba exatamente o que vai encontrar no seu texto. 

Mas você tomar o cuidado de i) não entregar o ouro (solução) logo de cara e ii) cumprir TODAS as promessas da introdução (senão você vai ter um leitor frustrado, e ninguém quer isso)

3. Simples e direto

Sem maiores enrolações, sem dar voltas desnecessárias, sem deixar o leitor entediado: a introdução informa o assunto do artigo e mostra o que ele vai trazer de útil para quem ler até o final. 

Exemplo: Agora eu vou te dar 5 exemplos de introdução que vão conquistar seu público e garantir o sucesso do seu texto!

Exemplo de Introdução 1: Perguntas

Você já deve ter ouvido muitas histórias por aí de pessoas que ficaram ricas (e até milionárias!) com um negócio online. Mas será que é realmente possível ganhar dinheiro na internet?

Colocar uma questão para o seu leitor logo no começo do seu texto é uma ótima estratégia para a sua introdução.

Isso porque as perguntas ativam o gatilho da curiosidade, fazendo com que seu público continue lendo para descobrir a resposta. 

O problema desta técnica é que ela já foi utilizada zilhões de vezes, principalmente em títulos de publicações caça-cliques (clickbait).

Ou seja: utilize questões com sabedoria.

Outra coisa importante: você deve responder a questão (mas não na introdução), já que é isso que o leitor está esperando do seu artigo. 

Exemplo de Introdução 2: Citação

“Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida”.

Esta frase famosa de Platão mostra a importância da boa convivência para nossa saúde.

Usar uma citação em sua introdução é uma ótima maneira de chamar a atenção do seu leitor, ainda mais se a citação for absurda, curiosa ou controversa. 

Com esta técnica, você vai deixar o leitor curioso sobre quem disse aquela frase, sua visão sobre o assunto, e também pode já dar uma ideia clara do tema do seu texto. 

Porém, você deve evitar usar citações muito longas, que sejam genéricas demais, que tenham pouca relação com o resto do artigo – ou que sejam só muito chatas mesmo. 

Exemplo de Introdução 3: Estatísticas

60% das empresas fecham antes de completar 2 anos. 

Estes são números do Sebrae.

Hoje eu vou te mostrar os principais erros cometidos pelos empreendedores, e como não cair nestas armadilhas.

Estatísticas são excelentes para passar informações relevantes, despertar gatilhos emocionais e passar autoridade para os seus leitores.

E todo mundo gosta de números (mesmo se você for de humanas), porque eles passam uma sensação de segurança e de racionalidade. 

Para você conseguir passar credibilidade com este modelo, é importante que você utilize estatísticas de fontes confiáveis, que vão dar mais peso para a informação. 

Aqui valem os mesmos cuidados de usar uma citação: a estatística apresentada deve ser interessante e trazer um dado importante para o seu leitor. 

Exemplo de Introdução 4: Storytelling / Narrativa

“No verão de 2015, Stan Transkiy estava há 16 anos cumprindo uma sentença de prisão perpétua, quando ele finalmente encontrou algo para ocupar seu tempo.”

Utilizar uma história no começo do seu artigo também é um recurso extremamente poderoso para suas introduções.

A narrativa funciona bem pois ela situa o leitor dentro do contexto do seu texto, além de fazê-lo mergulhar na história, fisgando sua atenção.

Exemplo de Introdução 5: História pessoal

O ano era 2014, e, enquanto todo mundo só pensava na Copa do Mundo, a última coisa que eu queria saber era futebol.

Eu tinha acabado de perder o emprego e não conseguia dormir direito, pensando em como ia pagar minhas dívidas.

Aposto que você já leu vários artigos que começam mais ou menos como este exemplo, certo?

Contar uma história pessoal é uma maneira eficiente de iniciar seu texto porque cria intimidade e estabelece conexões com seu leitor.

Aqui, o interessante é encontrar algum problema que seu público quer resolver e revelar que você já enfrentou a mesma dificuldade.

Escreva como se estivesse conversando com um amigo. Se der para usar o bom-humor, melhor ainda.

Como Fazer Introdução Para Redação

Introdução de Redação: Como Fazer

A introdução de uma redação preocupa muita gente que presta o ENEM, vestibulares e concursos públicos.

Aquela folha em branco, depois de horas de prova, pode ser bem assustadora.

Mas sem sofrimento! Com estas dicas e bastante treino, tudo vai ficar mais fácil.

A introdução da sua redação deve seguir algumas regrinhas:

  1. Apresente o conteúdo que será desenvolvido para o leitor
  2. Mostre porque o debate do tema é importante
  3. Mantenha sua introdução curta, de duas a três frases, cinco a seis linhas
  4. Escreva de maneira direta e sucinta, sem enrolações
  5. Evidencie sua posição sobre o tema (mas calma: só depois você vai desenvolver seus argumentos)
  6. Foco na tese principal, sem misturar ideias
  7. Linguagem simples e clara, evitando palavras desnecessariamente rebuscadas
  8. Esteja atualizado sobre os principais assuntos do noticiário, para mostrar logo de cara que você domina o tema da redação.

Agora que você já sabe o que não deve faltar na sua introdução, confira estes modelos:

1. Citação

A citação é um bom jeito de iniciar seu texto com um gancho para o tema proposto.

É claro que você deve tomar o cuidado de usar uma citação que você conheça bem e que tenha relevância para o assunto da redação.

Exemplo: “A terra dá frutos de ouro”, diz Jorge Amado no início da obra São Jorge dos Ilhéus. Não era apenas força de expressão do autor baiano. As cifras que o cacau gerava ao sul da Bahia na primeira metade do século 20 garantiram décadas de fartura aos coronéis de Ilhéus e arredores.

2. Afirmação

Fazer uma afirmação sobre o tema proposto é uma boa maneira de chamar a atenção do leitor e ser direto e sucinto.

Exemplo: É fato que a tecnologia revolucionou a vida em sociedade nas mais variadas esferas, a exemplo da saúde, dos transportes e das relações sociais.

3. Definição

Um jeito relativamente fácil de começar sua redação é definir o assunto, explicando seu significado.

Porém, evite se aprofundar muito nesta explicação, ou senão sua introdução ficará muito longa – além de parecer que você está enchendo linguiça.

Exemplo: A palavra república, em sua raiz etimológica latina, significa “Coisa do Povo/ pública”, enfatizando o caráter coletivo dessa forma de governo. 

4. Exemplificação

Aqui você pode usar uma estatística, uma notícia ou até mesmo uma lei para servir de exemplo e situar seu leitor dentro do contexto da redação.

Exemplo: O artigo 205 da Constituição Federal de 1988 afirma que a educação é um direito de todos, que garante o pleno desenvolvimento da pessoa, o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho. Desta maneira, é necessário que o Poder Público trate como prioridade a educação de milhares de cidadãos do país.

5. Fato Histórico

Citar um dado histórico também é uma ótima maneira de contextualizar o tema do seu texto.

Mas, de novo: cuidado para não se alongar e para citar algo que você realmente sabe.

Ex.: No Brasil, o início do processo de educação de surdos remonta ao Segundo Reinado. No entanto, esse ato não se configurou como inclusivo, já que se caracterizou pelo estabelecimento de um “apartheid” educacional, ou seja, uma escola exclusiva para tal público, segregando-o dos que seriam considerados “normais” pela população”.

Como Fazer Introdução para Artigos Científicos

Introdução de Artigo Científico

Assim como nos outros casos, a introdução de um artigo científico também tem como objetivo conseguir a atenção e interesse do seu leitor.

Ela pode até ser maior em comparação com a introdução de uma redação, mas ainda sim é curta em relação ao tamanho total do trabalho.

É fundamental que você utilize a introdução para contextualizar o seu trabalho em relação àquilo que já foi estudado e publicado sobre o tema pesquisado. 

Nesta parte, é importante que você:

  • Forneça contextos sociais, históricos ou geográficos
  • Defina palavras e termos pouco conhecidos
  • Faça um resumo dos debates acadêmicos, teorias ou pesquisas
  • Traga informações abrangentes, mas focadas e relevantes para sua tese

O último passo é onde você vai declarar a sua tese. 

Você deve definir os limites do seu artigo, deixando claro para o leitor exatamente quais os aspectos do tema que você irá abordar. 

Também é necessário incluir em argumento que defenda a sua posição sobre o assunto, ou, no caso de artigos expositivos/analíticos, pode ser uma mapa dos pontos centrais que serão analisados. 

Depois destas dicas, tenho certeza que vai ficar muito mais fácil escrever uma introdução para o seu artigo!

3 Exemplos de Introduções na Literatura

Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

“Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembrança estas memórias póstumas”

Apanhador do Campo de Centeio, de JD Salinger

“Se querem mesmo ouvir a história toda, a primeira coisa que você deve querer saber é onde eu nasci, como foi a porcaria da minha infância, o que os meus pais faziam antes de eu nascer e tal, e essa merda toda meio David Copperfield, mas eu não estou com afim de entrar nessa, se você quer saber a verdade.”

Metamorfose, de Franz Kafka

“Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso. Estava deitado sobre suas costas duras como couraça e, ao levantar um pouco a cabeça, viu seu ventre abaulado, marrom, dividido por nervuras arqueadas, no topo de qual a coberta, prestes a deslizar de vez, ainda mal se sustinha. Suas numerosas pernas, lastimavelmente finas em comparação com o volume do resto do corpo, tremulavam desamparadas diante dos seus olhos.”

Conclusão

Agora que você já sabe tudo e mais um pouco sobre como escrever uma introdução, você está pronto para cativar seu público e garantir o sucesso dos seus textos!

Qual destas dicas você achou mais útil? E qual delas você já tem utilizado nos seus artigos ou redações?

Deixe sua opinião nos comentários!