Sem dúvidas o marketing digital no e-commerce é essencial para gerar vendas e te auxiliar na criação de estratégias para fidelizar os seus clientes, por isso entender quais são as melhores ações a serem tomadas de acordo com o momento do seu negócio é um grande passo para ter uma receita previsível.

Para te ajudar a compreender o objetivo de cada estratégia de marketing digital para um e-commerce, nesse artigo você conhecerá as práticas mais utilizadas pelos varejistas e também quando você deve adotar cada uma delas para complementar as suas ações.

As 3 camadas importantes para se trabalhar marketing digital em um e-commerce

Ao iniciar um pré planejamento é muito importante entender as 3 camadas que influenciam os resultados de um e-commerce, sendo eles:

  • Tráfego
  • Experiência
  • Dados

Tráfego é construir a audiência do seu e-commerce

A primeira camada acho a mais importante para quem está dando seus primeiros passos em uma loja virtual ou até mesmo quem tem dificuldades em atrair novos clientes. A geração de tráfego nada mais é do que a criação de uma audiência para o seu site, ou seja, número de visitantes que o seu e-commerce está recebendo diariamente. Dentro delas existem diversos tipos de estratégias e ações para alcançar esse objetivo.

SEO

As estratégias de SEO tem como objetivo atrair visitantes pela busca orgânica dos mecanismos busca, dentro dela você trabalhará diversas melhorias em seu site, como: arquitetura do site, otimização de conteúdo, aumentar a autoridade do seu site e outros fatores considerados pelos robôs dos buscadores.

Veja também 17 extensões para o Chrome obrigatórias para SEO, marketing digital e produtividade.

Um dos grandes benefícios do SEO é que não existe a necessidade de investir em mídia para atrair visitantes para o seu site, isso gera uma alta lucratividade sobre as ações de marketing digital, mas é muito importante que você tenha especialistas em sua equipe ou fornecedores como uma agência digital que saiba trabalhar da maneira correta.

Mídia paga

Na outra mão do trabalho para gerar mais tráfego para o seu e-commerce, existem as mídias pagas. Com elas é possível aumentar a audiência quase que instantaneamente com mídias como Google Adwords, Bing Ads,Facebook Ads e etc.

Um dos grandes cuidados que você deve ter nesses canais é o conhecimento técnico sobre a operação das mídias e também segmentar da maneira correta suas campanhas, pois a maior parte das empresas que não tomam esses devidos cuidados pode gerar resultados negativos para o negócio.

Marketing de conteúdo

Outra maneira de impactar os seus possíveis clientes ao longo da jornada de compra é através do marketing de conteúdo com ações de blog post, vídeos, infográficos e etc. Tem diversos dados que apontam o benefício do marketing de conteúdo para um e-commerce, como:

Os e-commerces que adotam Marketing de Conteúdo apresentam 2 vezes mais visitantes e 4,9 vezes mais clientes quando comparados aos que não adotam.

87,5% dos e-commerces adotam Marketing de Conteúdo.

Fonte

Mídia Programática

Você já ouviu falar de compra programática ou dia programática? Não? Com ela você tem um auto poder de segmentação dos seus anúncios, pois ela envolve tecnologia de ponta.

Essa mídia possui um protocolo dentro do seu processo chamado de RTB (Real time bidding) que possibilita a compra de mídia em tempo real através dos leilões entre os anunciantes (agências de marketing digital e marcas) e publishers (portais, blogs e sites).

Afiliados

Os canais de afiliados também constituem uma parcela importante para a geração de vendas para uma loja virtual. Um dos grandes benefícios que vejo nessa estratégia para um varejista é que você já meio que tem um “ROI garantido”, pois é possível negociar uma porcentagem em cima da venda.

Digamos que você possui um afiliado, pode ser ele uma pessoa comum, blogueiro, youtuber e etc. que tem como objetivo divulgar seus produtos e com base nas vendas que surgirem pela indicação dele, ele receberá uma comissão, por exemplo: Um determinado afiliado gerou uma receita de R$500,00 e você negociou com ele 10% de comissão, com isso você pagará R$50,00. Geralmente o marketing de afiliados é gerido por plataformas específicas como Afilio.

Para essa mídia é muito importante que você acompanhe o CPA para saber viabilidade desse canal.

Influenciadores Digitais

Uma grande febre na internet são os influenciadores digitais. Com a utilização deles você consegue impactar nichos do seu público de interesse e eles também possuem o poder de influenciar novos compradores, tanto pela prova social quanto na autoridade de suas opiniões.

Existem diversas maneiras de trabalhar com influenciadores, mas a maneira mais indicada é a utilização de estratégias de PR (Assessoria de imprensa).

Experiência é aumentar a sua taxa de conversão

Chegamos a segunda camada de ações que você deve trabalhar em seu e-commerce, essas tem como o objetivo melhorar a experiência dos seus clientes em seu site, como também te ajudar a melhorar suas estratégias.

Testes A/B e multivariáveis

 Muitas empresas acham que apenas criar uma loja virtual e atrair audiência é o suficiente para aumentar os resultados, isso é erro, pois um dos fundamentos que qualquer negócio deve ter nos dias de hoje é o hábito do teste.

Com eles é possível desenvolver variações nas páginas para saber qual tipo de layout, cor de botão, informação e etc. mais geram vendas na sua loja virtual, por exemplo:

Digamos que na página A, você não possui a caixa de opinião dos clientes, já na variação B que será testada, você incluirá a opinião dos clientes sobre o produto para saber se eles influenciam na compra, com isso você saberá qual o layout que gera mais conversões.

Jornada de compra (Atribuição)

Nos dias de hoje a jornada do cliente está cada vez mais complexa, por isso é muito importante que os e-commerces avaliem os resultados dos seus canais pelos modelos de atribuição.

Provavelmente em seu Google Analytics você já deve ter visto esse relatório, com ele é possível analisar como cada canal influencia os seus clientes até a compra, facilitando no desenvolvimento de estratégias mais eficientes para o seu negócio.

Dados é a inteligência do seu negócio

O conceito de empresa Data Driven não é clichê, é obrigação para qualquer negócio que deseja ter sucesso nos dias atuais, pois tomar decisões sem a base de informações concretas pode fazer com que sua empresa escolha a estratégia errada, gerando uma perda enorme de recursos financeiro. Por isso para finalizar esse artigo, falarei um pouco sobre a utilização do método de Web Analytics + BI e como eles podem te ajudar.

Web Analytics e B.I (Business Intelligence)

É muito comum que ao lerem esses dois termos as pessoas se confunda com ferramentas, mas não são, e sim métodos de análise.

Web Analytics: Esse método tem como objetivo analisar dados quantitativos e qualitativos coletados pelo seu site, a fim de extrair informações como comportamento, experiência e resultados, por exemplo: Saber quais são os canais que mais trazem cliente para a sua loja, o por que os clientes não estão comprando e etc.

B.I (Business Intelligence): Ao coletar os dados gerados pelo site da sua loja é muito importante interligá-los com as informações do seu negócio, como cruzar produtos mais buscados na loja X produtos mais lucrativos, região demográfica com maior volume de compra e entre outras informações que pode agregar na melhoria de tomada de decisão do seu negócio.

Espero que esse conteúdo possa te ajudar

Guest post escrito por Silviane Nunes, da Ciclo Agência Digital.

Publicado por Vinicius Aguiari

Eu escrevo sobre assuntos interessantes que farão sua vida melhor. Se conecte comigo!